Home | Notícias

Tommy Robredo volta a vencer no Lisboa Belém Open

Tommy Robredo volta a vencer no Lisboa Belém Open

Pela segunda vez este ano – e primeira desde Março – Tommy Robredo ganhou dois encontros consecutivos no circuito profissional. O espanhol de 36 anos foi o último tenista na jornada de ontem a apurar-se para os quartos-de-final do Lisboa Belém Open, depois de derrotar Liam Broady (164.º mundial), ao fim de duas horas, por 6-3, 4-6 e 6-3.

Robredo (227.º) dominou o set inicial, mas deparou-se com uma boa reacção do esquerdino britânico, ex-número dois do ranking mundial de junioresfoi finalista nesse escalão em Wimbledon (2011) e US Open (2012).

“Foi um jogo estranho. Ganhei o primeiro set, lutei e depois, no segundo set, ganhei os jogos de serviço com muita facilidade, mas tive um jogo em que fiz muitos erros e isso custou-me o break. No terceiro foi complicado; ele estava com muita confiança, mas continuei a lutar e acabou por cair para o meu lado. O meu primeiro serviço hoje não funcionou muito bem. Tinha muitas opções para poder vencer e quando se consegue ter mais soluções do que o teu adversário, o resultado acaba por ser normal”, resumiu Robredo.

O ex-top 5 mundial vai tentar repetir a presença numa meia-final do ATP Challenger Tour este ano, tendo como adversário Christian Harrison (220.º). “Vi-o jogar há pouco. Tem um grande serviço e joga com muita intensidade, mas aqui todos são bons e o importante é disputar o máximo de encontros. Jogos como este, em que é preciso lutar, podem-me ajudar, para dar confiança no futuro”, frisou Robredo.

Harrison também necessitou de lutar bastante para sobreviver no duelo com o qualifyer espanhol Alejandro Davidovich Fokina (409.º).

O irmão do mais cotado Ryan Harrison (57.º) viu o campeão júnior de Wimbledon liderar durante um set e meio, antes de o cansaço começar a pesar no jogador de 18 anos. Após a decisão da segunda partida no tie-break de 18 pontos, Davidovich acusou decisivamente o facto de estar a disputar o quinto encontro em cinco dias e cedeu ao fim de duas horas e meia: 5-7, 7-6(8), 6-1.

Outro valor da nova geração e ex-número um mundial de juniores, Miomir Kecmanovic (202.º), superou a segunda ronda do challenger lisboeta, ao bater o “lucky loser” italiano Federico Gaio (326.º), por 6-4, 6-2. “Foi muito complicado e estava a ficar muito cansado, mas fui capaz de dar a volta e continuar focado e, no segundo set, foi tudo mais fácil. Vinha de algumas semanas sem alcançar vitórias de forma consecutiva; estou feliz por estar nos quartos-de-final e espero poder ir ainda mais longe”, explicou o sérvio, que chegou a receber assistência médica. “Penso que tenha sido por causa do calor e também devido a estarmos a jogar pontos muito longos, um pouco dos dois. Chamei o fisioterapeuta para perguntar se havia alguma coisa que me fizesse sentir melhor”, acrescentou o tenista que espera conseguir mais uma ou duas vitórias sobre adversários do top 100 e chegar ao final do ano no top 150.

Nos “quartos” do Lisboa Belém Open, Kecmanovic vai defrontar o austríaco Sebastian Ofner (143.º). O sexto cabeça de série, levou hora e meia para ultrapassar o norte-americano Mitchell Krueger (252.º), por 6-3, 6-4.