Home | Notícias

Só Daniel Batista mantém a esperança de aceder ao quadro final

Só Daniel Batista mantém a esperança de aceder ao quadro final

Daniel Batista foi o único dos seis tenistas portugueses a ultrapassar a primeira ronda do qualifying do Lisboa Belém Open. O tenista de 19 anos, 1287.º no ranking ATP, soube ultrapassar o nervosismo inicial e assinou uma exibição muito consistente para derrotar o polaco Tomasz Bednarek (141.º), por 6-4, 6-3.

“Entrei um bocadinho nervoso, não estou habituado ao nível challenger. Levei um break de início, mas soltei-me um bocado e isso ajudou-me bastante e joguei o meu jogo”, afirmou Batista, após a sua apenas quinta vitória de Batista no circuito profissional. Agora, o tenista que se treina nos courts do CIF, onde decorre o challenger dotado de 43 mil dólares em prémios monetários, vai discutir a presença no quadro principal com o espanhol, Andres Fernandez Canovas (1260.º), da mesma idade. “O meu objectivo era estar o máximo tempo possível no court e como segundo objectivo é passar o qualifying. Vai ser um bom jogo, já conheço o meu adversário dos futures, vamos ver como corre”, adiantou Batista, em antevisão do encontro com início marcado para as 11 horas.

Gonçalo Falcão (1296.º) esteve perto de acompanhar o compatriota à segunda ronda do qualifying, ao liderar por 6-2, 4-1, mas a falta de rodagem impediu-o de manter a vantagem e foi o norte-americano Nathaniel Lammons (1115.º) – um jogador mais apostado nos pares, em cujo ranking surge no 183.º posto – a acabar por impor-se, com os parciais de 2-6, 7-5 e 6-4.

“Estava a ganhar relativamente fácil, mas no campo nunca me senti assim tão confiante como o resultado dizia, nunca me senti confortável. Fisicamente, não achei que aguentasse se fosse para um terceiro set, estava um bocadinho na corda bamba. Foi o meu quarto torneio este ano, porque estive lesionado no pulso, portanto, está a fazer-me falta jogar semanas seguidas e ter encontros seguidos nas pernas. A única coisa positiva foi ter feito três sets que já não fazia há algum tempo; mesmo se tivesse ganho 6-2, 6-1 não iria sair muito satisfeito”, disse Falcão.

Também Luís Faria (1229.º) entrou bem no encontro com o argentino Juan Pablo Ficovich (349.º), mas foi o tenista melhor classificado no ranking a seguir em frente: 4-6, 6-3 e 6-3.

Domingo será também o dia em que terá lugar o sorteio do quadro de pares, marcado para as 12 horas.

/files/qs_1.pdf

/files/mds.pdf